Close

25 de agosto de 2017

Dicas para evitar a chamada ‘ruptura de produto’

Não é incomum irmos a um supermercado ou a uma loja de departamentos e vermos alguns produtos em falta. De acordo com pesquisas do setor varejista, a cada 100 produtos, 9,8 não estão disponíveis para o consumidor no momento em que ele está fazendo compras. Esse fenômeno é chamado de ruptura de produto.

Em momentos de instabilidade econômica, é mais fácil nos depararmos com produtos em falta. O vendedor faz promoções para girar o estoque e, quando percebe, já não possui mais mercadorias para atender à demanda.

Um produto em falta não significa apenas a perda da venda, mas também a perda da competitividade: afinal, o consumidor vai buscar o que deseja em outro lugar. Diante disso, como evitar que você entre nesse círculo nada virtuoso?

Fique de olho no estoque

O ponto crucial para evitar a ruptura de produto é ter uma gestão de estoque extremamente eficiente, o que não se consegue de forma manual. Entradas e saídas de produtos, bem como devoluções e trocas, devem ser registradas em tempo real, alimentando seu banco de dados com informações precisas.

Os dados atualizados precisam ser disponibilizados para todas as lojas ao mesmo tempo, para que nada seja vendido sem que haja mercadorias em estoque e para que nenhum item fique parado no estoque enquanto há demanda por ele.

Seja ágil nas reposições

Prateleiras vazias significam clientes insatisfeitos. Até pode ser que haja produtos semelhantes, mas consumidores fiéis a marcas provavelmente não levarão o que está disponível.

Alguns perguntam se não há o produto da marca X, mas a maioria vai embora sem nem dar sinal do que queria comprar – e é aqui que você perde vendas.

O melhor a fazer é reduzir a quantidade de produtos expostos e aumentar a frequência de reposições, sempre passando a impressão de prateleira cheia.

Faça uma boa previsão de demandas

Quando um produto falta em estoque, significa que seu controle está inadequado ou que a previsão de demandas precisa ser mais assertiva. Aqui, podemos destacar a importância do machine learning para aprimorar seu poder de gestão sobre as demandas.

Um software capaz de aprender com as movimentações do estoque permite maior acurácia no controle de mercadorias e traz maior agilidade para sua empresa na hora de solicitar novas compras junto aos fornecedores.

O chamado ponto de pedido (momento ideal de fazer novos pedidos aos fornecedores) é dado com base em seu histórico de movimentações, considerando, ainda, a tendência de crescimento ou decrescimento das vendas.

Caso você tenha dados precisos sobre a pontualidade de entregas dos fornecedores e os prazos solicitados para envio, sua previsão de demandas se torna ainda mais assertiva, evitando a ruptura de produtos.

Especialmente em épocas de promoção, é fundamental conhecer a capacidade de venda da empresa e a quantidade de produtos disponíveis, controlando os níveis de estoque para que você não acabe sem produtos para comercializar no dia seguinte.

Evitar a ruptura de produtos é fruto de planejamento aliado a um controle consistente de estoques e demandas. Se você ainda não possui uma tecnologia que facilite esse trabalho, não deixe para depois: conheça as soluções da Tevec!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami